SÉRIE REFLEXOS Composta pelas coleções: Reflexos Movimentos e Reflexos Painting of the Sea As fotos de Mariana Canet refletem e refratam a realidade. Elas sofrem o efeito produzido pela luz refletida, cujos raios são desviados, ocorrendo a refração. Em suas fotos o real refletido é ao mesmo tempo reproduzido, distorcido, desviado, dobra-se sobre si mesmo. Desta maneira, Mariana Canet mostra em cada uma de suas fotos uma multiplicidade de realidades, ou seja, em suas fotos o real se diversifica. Nesse sentido Mariana deixa em aberto a reflexão: como cada um nós interpreta a realidade? Para mostrar essa técnica em sua exposição, Mariana Canet apresenta ao espectador alguns artifícios, como objetos refletidos na água, espelhos e luzes coloridas em movimento. Desta maneira o espectador poderá compreender o princípio e o processo de sua arte.


SÉRIE REFLEXOS
Composta pelas coleções: Reflexos Movimentos e Reflexos Painting of the Sea

As fotos de Mariana Canet refletem e refratam a realidade. Elas sofrem o efeito produzido pela luz refletida, cujos raios são desviados, ocorrendo a refração.

Em suas fotos o real refletido é ao mesmo tempo reproduzido, distorcido, desviado, dobra-se sobre si mesmo. Desta maneira, Mariana Canet mostra em cada uma de suas fotos uma multiplicidade de realidades, ou seja, em suas fotos o real se diversifica. Nesse sentido Mariana deixa em aberto a reflexão: como cada um nós interpreta a realidade?

Para mostrar essa técnica em sua exposição, Mariana Canet apresenta ao espectador alguns artifícios, como objetos refletidos na água, espelhos e luzes coloridas em movimento. Desta maneira o espectador poderá compreender o princípio e o processo de sua arte.

SÉRIE ABSTRATO  Composta pelas coleções: Abstrato O Limite do Concreto, Abstrato Céu de Pedras, Abstrato O Branco ABSTRATO - O LIMITE DO CONCRETO Uma obra abstrata é uma janela para a liberdade. No abstrato não há nada para “entender” no sentido literal da palavra. Interpretação e imaginação é o que faz de nós seres humanos únicos e capazes de ampliar nossos horizontes. O abstrato nas fotos de Mariana provoca a sensibilidade e os sentimentos de forma ilimitada. ABSTRATO - CÉU DE PEDRAS Na série "Céu de Pedras", as fotos de Mariana, representadas pelo cromático invertido, determinam um abstracionismo intenso. As imagens em suas fotos são apresentadas ao reverso, fazendo desta maneira explodirem cores e formas subjetivas. Em suas fotos, Mariana prevê múltiplos aspectos como contrastes, relevos, diferenças de luminosidade e várias nuances de cores. Assim, as imagens provocam uma possível resposta perceptiva cromática no observador. As fotos se apresentam em aberto, totalmente disponível para os olhos de quem as vê. O espectador pode imaginar, ou melhor, criar os resultados que deseja. A interação entre a artista e o espectador se dá e a comunicação se realiza de maneira efetivamente abstrata. ABSTRATO - O BRANCO A cor branca é a junção de todas as cores do espectro de cores. É definida como “a cor da luz”, em cores-luz, ou como “a ausência de cor”, em cores-pigmento. É a cor que reflete todos os raios luminosos, não absorvendo nenhum e por isso aparecendo como clareza máxima. A experiência com as imagens abstratas aponta para um momento de reflexão técnica sobre o branco. Nessa coleção encontram-se registros desse olhar sobre os limites que o branco permite nos caminhos do imaginário.


SÉRIE ABSTRATO 
Composta pelas coleções: Abstrato O Limite do Concreto, Abstrato Céu de Pedras, Abstrato O Branco

ABSTRATO - O LIMITE DO CONCRETO
Uma obra abstrata é uma janela para a liberdade. No abstrato não há nada para “entender” no sentido literal da palavra. Interpretação e imaginação é o que faz de nós seres humanos únicos e capazes de ampliar nossos horizontes. O abstrato nas fotos de Mariana provoca a sensibilidade e os sentimentos de forma ilimitada.

ABSTRATO - CÉU DE PEDRAS
Na série "Céu de Pedras", as fotos de Mariana, representadas pelo cromático invertido, determinam um abstracionismo intenso. As imagens em suas fotos são apresentadas ao reverso, fazendo desta maneira explodirem cores e formas subjetivas.

Em suas fotos, Mariana prevê múltiplos aspectos como contrastes, relevos, diferenças de luminosidade e várias nuances de cores. Assim, as imagens provocam uma possível resposta perceptiva cromática no observador. As fotos se apresentam em aberto, totalmente disponível para os olhos de quem as vê. O espectador pode imaginar, ou melhor, criar
os resultados que deseja. A interação entre a artista e o espectador se dá e a comunicação se realiza de maneira efetivamente abstrata.

ABSTRATO - O BRANCO
A cor branca é a junção de todas as cores do espectro de cores. É definida como “a cor da luz”, em cores-luz, ou como “a ausência de cor”, em cores-pigmento. É a cor que reflete todos os raios luminosos, não absorvendo nenhum e por isso aparecendo como clareza máxima.

A experiência com as imagens abstratas aponta para um momento de reflexão técnica sobre o branco. Nessa coleção encontram-se registros desse olhar sobre os limites que o branco permite nos caminhos do imaginário.

  SÉRIE NATUREZA Composta pelas coleções: O Silêncio da Natureza, Movimento e o Tempo, Microcosmos O SILÊNCIO DA NATUREZA A natureza como um todo já é uma arte? Ou nos vemos a arte em partes da natureza? A coleção natureza é o registro pictórico de um momento em que Mariana encontra formas guardadas da natureza constituídas de cores e texturas que lhe provocaram a criação e acordaram seu imaginário. Nas fotografias a natureza é registrada em plena vida através das formas, texturas e cores; o olhar se aprofunda e a imaginação frui pelo olhar do espectador que pode encontrar formas diversas, formas secundárias na primariedade da natureza.   MOVIMENTO E O TEMPO Pensar como cada um nós interpreta a realidade: A intenção é expor as fotografias onde o movimento e tempo estão capturados, tangibilizando a transformação do todo. Na vida nada é concreto, tudo está em constante transformação. Ainda nas obras, as fotografias fazem uma mímica com a aquarela: mais uma das interpretações que a realidade da natureza nos oferece. MICROCOSMOS Partículas da natureza que nunca mais serão as mesmas, tudo em constante transformação. O mundo estende-se para o pequeno e para o grande, ambos para o infinito. Infinita transformação da natureza, infinita transformação do homem. Infinitamente olhar esta transformação. No registro fotográfico, a captação desse infinito possibilitando infinitas interpretações.

 

SÉRIE NATUREZA
Composta pelas coleções: O Silêncio da Natureza, Movimento e o Tempo, Microcosmos

O SILÊNCIO DA NATUREZA
A natureza como um todo já é uma arte? Ou nos vemos a arte em partes da natureza?

A coleção natureza é o registro pictórico de um momento em que Mariana encontra formas guardadas da natureza constituídas de cores e texturas que lhe provocaram a criação e acordaram seu imaginário.

Nas fotografias a natureza é registrada em plena vida através das formas, texturas e cores; o olhar se aprofunda e a imaginação frui pelo olhar do espectador que pode encontrar formas diversas, formas secundárias na primariedade da natureza.

 

MOVIMENTO E O TEMPO
Pensar como cada um nós interpreta a realidade: A intenção é expor as fotografias onde o movimento e tempo estão capturados, tangibilizando a transformação do todo. Na vida nada é concreto, tudo está em constante transformação. Ainda nas obras, as fotografias fazem uma mímica com a aquarela: mais uma das interpretações que a realidade da natureza nos oferece.

MICROCOSMOS
Partículas da natureza que nunca mais serão as mesmas, tudo em constante transformação. O mundo estende-se para o pequeno e para o grande, ambos para o infinito. Infinita transformação da natureza, infinita transformação do homem. Infinitamente olhar esta transformação. No registro fotográfico, a captação desse infinito possibilitando infinitas interpretações.

  COLEÇÃO A FACE FALA Acreditando que nada nos faz crescer tanto quanto nossas diferenças, apresentamos através de nossas fotos diferentes culturas, diferentes hábitos, diferentes crenças, diferentes realidades, diferentes vidas, enfim, diferentes faces! Faces essas que simbolizam, mostram e passam algo que nos faz pensar sobre o desconhecido, sobre o diferente, sobre um olhar ou um sorriso. Faces que se tornam verdadeiras imagens de reflexão. Cada foto leva um título que tem um embasamento filosófico. O objetivo disso é suscitar através da fotografia, de uma imagem, a busca pelos profundos conhecimentos da filosofia. As fotos foram feitas no Sirilanka, Camboja, Vietnã e Laos.

 

COLEÇÃO A FACE FALA
Acreditando que nada nos faz crescer tanto quanto nossas diferenças, apresentamos através de nossas fotos diferentes culturas, diferentes hábitos, diferentes crenças, diferentes realidades, diferentes vidas, enfim, diferentes faces!

Faces essas que simbolizam, mostram e passam algo que nos faz pensar sobre o desconhecido, sobre o diferente, sobre um olhar ou um sorriso. Faces que se tornam verdadeiras imagens de reflexão.

Cada foto leva um título que tem um embasamento filosófico. O objetivo disso é suscitar através da fotografia, de uma imagem, a busca pelos profundos conhecimentos da filosofia.

As fotos foram feitas no Sirilanka, Camboja, Vietnã e Laos.